IPCtba
   

Na força do Senhor

"Este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força"(Neemias 8.10). 

O livro de Neemias trata da reconstrução dos muros de Jerusalém, e da própria cidade, dos adversários que tiveram que ser enfrentados, e do retorno à Palavra de Deus. Nesta última, destaca-se a figura de Esdras. Sacerdote e escriba que era, Esdras leu a Lei do Senhor perante o povo, dando o esclarecimento necessário. A oitiva das Escrituras gerou uma enorme comoção, e "o povo chorava, ouvindo as palavras da lei" (Neemias 8.9). 

Este choro revelava a triste condição em que Israel se encontrava naquele período, afastado dos caminhos do Senhor, alheio à vontade do Deus Altíssimo. Ao ter contato com a Palavra divina, as pessoas começaram a derramar copiosamente suas lágrimas, quer de arrependimento verdadeiro, quer de mero remorso. O fato é que não houve ar de indiferença para com a pregação do Evangelho. 

A Bíblia fala de dois tipos de tristeza, aquela que é segundo Deus e que produz autêntico arrependimento, e aquela que é segundo o mundo, e só gera morte (II Coríntios 7.10). Esta tende a agravar-se, gerando continuamente mais e mais tristeza; aquela, no entanto, nos leva ao ponto de inflexão, onde revertemos a trajetória, e passamos a caminhar na alegria do Senhor. 

A tristeza segundo o mundo debilita, suga energias, enfraquece irremediavelmente. A tristeza segundo Deus nos robustece, concede vigor, desemboca em fortaleza. O copioso choro de um homem remoído de remorso pode levá-lo à exaustão, fazendo-o sucumbir física e emocionalmente. Já, as lágrimas do crente, arrependido de seus pecados, lubrificam sua alma, ensejando o retorno da alegria. 

Neemias, que acompanhava atentamente a leitura e a explanação feita por Esdras, percebeu que o arrependimento estava em curso, que um tempo de restauração estava se iniciando, que o refrigério do Senhor estava soprando no seio da nação. Por isso, ele toma a dianteira e declara: "não vos entristeçais"

Neemias não está propriamente inibindo o povo de chorar; é natural que choremos num ambiente de luto, é a dor da saudade de quem nos deixou, mesmo que esteja na glória celestial; também, não se estranha que alguém chore por uma dor física ou emocional. Neemias, apenas salienta que este choro não deveria ser o de lamento e de tristeza, mas da oportunidade da mudança. 

Aquela era uma ocasião solene, houve santa convocação, líderes e o povo se achavam presentes para repactuar com o Senhor a aliança. Daí, Neemias afirmar que aquele era dia consagrado ao Senhor. 

É de todo relevante que consagremos ao Senhor nossa vida e nossos dias, e, em ocasiões especiais, isto deve ser mais pronunciado ainda. Somos dos que não fazem diferença entre dia e dia (Romanos 14.5), mas em tudo vivemos para o Senhor (Romanos 14.8). A cada dia nos consagramos a Deus e, de maneira crescente, o fazemos. 

Consagrar significa separar, extrair do comum para um propósito significante, dar um sentido mais valioso ao objeto em questão. Consagrar a vida a Deus implica em dedicar o tempo e os recursos, os dons e os talentos, os gestos e os relacionamentos de maneira absoluta ao Senhor, colocando tudo no centro da vontade divina. 

Aquele dia que era consagrado ao Senhor tinha o condão de fortalecer os corações na confiança dos caminhos de Deus, e obter verdadeiro regozijo, a alegria que procede da salvação divina (Salmo 51.12). 

"A alegria do Senhor é a vossa força". Muito de nossa debilitação e fraqueza se deve ao fato de que não nos dedicamos de maneira integral a Cristo. Quando nos achamos completamente confiados aos braços do Senhor, nos sentimos fortes e vigorosos, plenos de uma santa alegria, que não se esgota mesmo em meio a dores e lutas, mas que se renova a cada momento de nossa vida. 

 

Rev. Juarez Marcondes Filho


Localização

R. Comendador Araújo, 343
80420-000 - Curitiba-PR

Contato

  +55 (41) 3224-0302
Gabinete Pastoral: das 9h às 17h
Secretaria da igreja: das 7h às 19h

Domingos

Culto às 9h no Templo
Escola Dominical às 10h
Culto às 11h no Espaço de Adoração
Culto às 19h no Espaço de Adoração

Acesse também

Oxigênio Evangelismo e Arte
Rábio IPB Rádio IPB
De coração a coração De Coração a Coração
ACP Associação Comunitária
Presbiteriana

Revista Identidade Cristã

Revista Identidade Cristã