Pastoral da Semana

Torna-te padrão"

(I Timóteo 4.12)

Pastoral 15/05/2022

09_659906_5d76f025e2840
por Rev. Juarez Marcondes Filho

 

LEMBRETES À MOCIDADE

O 3º domingo de maio é dedicado à comemoração do Dia da Mocidade Presbiteriana. Parabenizamos nossos jovens, de ontem e de hoje, pelo brilhantismo de seu trabalho, pela inspiração que nos oferecem, pela alegria no servir a Cristo. Deixamos como lembrança algumas recomendações da Palavra de Deus. 

“Lembra-te do teu Criador” (Eclesiastes 12.1). Há uma razão toda especial para esta primeira recomendação. Na juventude é muito fácil esquecer-se de Deus. É um tempo de saúde, beleza, força física e mental, sucesso, sonhos, tempo de andar em grupo, ter pais que sustentam determinado estilo de vida. Assim, não havendo doenças, feiúra, fraqueza, derrotas, pesadelos, solidão e responsabilidades, quem precisa de Deus? É evidente que ninguém pode prescindir da companhia divina, mas a tendência é não se importar muito com isto. 

As grandes escolhas são feitas, ainda, na juventude. E há maior chance de acerto na vida quando buscamos a orientação de Deus desde cedo. As diretrizes divinas serão determinantes na escolha de amigos, de ambientes que freqüentamos, de hábitos que adquirimos, da profissão e do casamento que abraçamos. Olvidar de Deus neste tempo pode acarretar graves problemas no restante da vida. 

“Observa a Palavra de Deus” (Salmo 119.9). Para muitos a Bíblia não passa de um livro de estórias para as criancinhas e para os velhinhos. As gerações que ficam no meio não se interessam por ela. É um mundo voltado para o tecnológico, o científico; não há tempo a perder com coisas espirituais. Pensam: “este é o tempo para preocupar-se com os estudos, com a profissão, com as finanças, e este velho livro não tem nada a acrescentar”. 

É extremamente urgente dar atenção à Palavra de Deus. Nela encontramos orientação segura sobre a vocação, pois o chamado vem de Deus. Também, vemos nela ensinamentos seguros acerca da sexualidade, focada especialmente no casamento, como por exemplo em Provérbios 5. E a respeito da vida financeira, tema tão palpitante nos dias atuais? Não há um manual de finanças mais contemporâneo e efetivo do que as Sagradas Escrituras: "Em todo trabalho há proveito; meras palavras, porém, levam à penúria" (Provérbios 14.23). 

“Honra a teu pai e tua mãe” (Êxodo 20.12). A honra requerida no 5º mandamento implica em pelos menos 3 coisas: amor, obediência e amparo. Amor manifesto pelo carinho e afeto. Obediência, como forma de respeito. Amparo, quando necessário, mostrando prontidão para socorrer aos seus. 

Há uma promessa inerente a este mandamento: o prolongamento da vida terrena. Nenhum filho que tenha desonrado a seus pais, obteve êxito permanente e vida longa. 

“Segue a Jesus” (Lucas 18.23). O convite para seguir a Jesus é universal. Neste texto bíblico, temos o convite a um jovem, o jovem rico. O que está em curso é o discipulado. Mais do que crentes, religiosos, observadores de ordenanças, o que Jesus mais precisa hoje é de discípulos. O jovem em questão conhecia a Palavra, era obediente aos pais, mas nem por isso tornou-se discípulo de Jesus. 

Para o discipulado, 3 coisas são exigidas: renúncia pessoal (negue-se a si mesmo), assumir responsabilidades (tome a sua cruz) e andar nos passos de Jesus (segue-me). 

“Torna-te padrão” (I Timóteo 4.12). Este comando foi dado por um pastor mais velho a um jovem pastor; este não deveria procurar espelhar-se nos outros, senão, antes, ele mesmo ser o espelho aos demais. 

Quando jovens passam a ser modelos para outras gerações, sejam mais novas ou mais velhas, há esperança para o mundo. Tal modelo deve ser expresso em 5 áreas: na palavra pronunciada, no proceder de sua conduta, no amor que revela perdão e fraternidade, na fé em Cristo, na pureza de seus atos.